Muitos pintaram essas ruas, essas ladeiras, o casario, os telhados, o mar, o grande mar da Bahia, mas a magia, a cor, o mistério, a luz da Bahia apenas uns raros a captam e transformam em arte e beleza. Apenas uns privilegiados, os que possuem talento, sabem trabalhar e trazem o coração pleno de amor. Como Jorge Costa Pinto, Mestre Pintor.

- Jorge Amado

Bahia de Todos os Santos:Guia de Ruas e Mistérios, Editora Record, 1977

1957

1957

guache "Encosta"

1971

1971

acrílico sobre tela "Dique do Tororó"

Sem data

Sem data

guache "Casario com casas amarelas"

Sem data

Sem data

aquarela "Lavadeiras"

Sem data

Sem data

aquarela "Rua com lavadeiras"

1979

1979

acrílico sobre tela "Açude e Mar"

1973

1973

acrílico sobre tela "Reflexos no Dique do Tororó"

1965

1965

guache "Casario em amarelo"

Sem data

Sem data

acrílico sobre tela "Noturno azul"

Sem data

Sem data

acrílico sobre tela "Dunas do Abaeté"

1973

1973

acrílico sobre tela tríptico

1974

1974

acrílico sobre tela "Casario visto de cima"

Sem data

Sem data

guache

Anos 50

Anos 50

guache "Circo"

1986

1986

acrílico sobre tela "Dunas do Abaeté"

1966

1966

acrílico sobre tela apresentado na 1ª Bienal de Artes Plásticas

1971

1971

acrílico sobre tela dedicado a sua esposa Vera "Composição em rosa"

1983

1983

acrílico sobre tela "Barco solitário"

Sem data

Sem data

guache "Marinha"

1991

1991

aquarela

Sem data

Sem data

guache

1973

1973

acrílico sobre tela "Crepúsculo I"

1979

1979

acrílico sobre tela "Igreja"

1982

1982

acrílico sobre tela "Lavadeiro do Abaeté"

1971

1971

acrílico sobre tela "Crepúsculo II"

1975

1975

acrílico sobre tela "Crepúsculo III"

1973

1973

acrílico sobre tela "Dique com céu azul"

1971

1971

acrílico sobre tela "Paisagem com dunas"

1970

1970

acrílico sobre tela

1970

1970

acrílico sobre tela

1973

1973

acrílico sobre tela "Vilarejo"

1963

1963

guache

1973

1973

acrílico sobre tela "Cidade Moderna e Antiga"

1977

1977

acrílico sobre tela "Dunas do Abaeté"

1984

1984

acrílico sobre tela "Noturno"

1979

1979

acrílico sobre tela "Bahia de todos os santos"

1987

1987

acrílico sobre tela "Casario dom pipas" dedicado `a neta Renata

Década de 50

Década de 50

aquarela "Marinha, litoral da Bahia"

Década de 50

Década de 50

guache "Pátio da Califórnia"

1957

1957

guache "Porto de Salvador"

1960

1960

guache "Jardim de Alá"

1960

1960

guache "Solar do Unhão visto do mar"

1958

1958

aquarela "Barco deitado na Praia de Inema"

1958

1958

aquarela "Grande nuvem azul"

1957

1957

aquarela "Campo"

1958

1958

aquarela "Rua"

1959

1959

guache "Casa branca"

1959

1959

guache "Casa amarela"

1958

1958

guache "Cáis do Porto - Mercado Modelo"

1957

1957

guache "Estaleiro - versão II"

1958

1958

guache "Casario"

1958

1958

guache "Marinha I"

1958

1958

guache "Marinha II"

1945

1945

aquarela "Potiche Imarí e cinzeiro de prata" objetos de sua mãe Anna de Aguiar Costa Pinto

1949

1949

aquarela "Rio da Prata em Buenos Aires"

Anos 40

Anos 40

guache "Marinha"

1958

1958

aquarela "Fonte da Saudade - Rio de Janeiro"

1957

1957

aquarela impressionista "Litoral da Bahia" (de quando estudava com Alberto Valença)

1980

1980

acrílico sobre tela "Montanha frente ao mar" políptico apresentado em exposição de Brasília-DF no mesmo ano

1958

1958

aquarela "Casario III"

1958

1958

"Casario II"

1958

1958

"Casario III"

1957

1957

aquarela "Casa de campo"

Possuidor de grande domínio técnico, o artista Jorge Costa Pinto incontestavelmente recria, em sua obra, a atmosfera da vida baiana. Suas construções sólidas e de extremo equilíbrio, suas composições organizadas, com massas e volumes muito bem distribuídos, impregnam sua pintura de incontáveis acentos de atualidade. É especialista no uso da cor. A violência e a expressividade de suas cores puras, de seus verdes, de seus  amarelos tão quentes, de seus azuis profundos e dos vermelhos vibrantes constituem aquela dinâmica de tensões que emana de suas paisagens. Para nossa maior emoção, há em sua pintura uma unidade admirável, em que cor e forma sempre se complementam, se fundem, se harmonizam e se equilibram diante do nosso olhar atento frente à força criativa do seu trabalho.

- Carlos Eduardo da Rocha 

100 Artistas Plásticos da Bahia,  página 73, publicado pela Galeria Prova do Artista sob o patrocínio da COPENE – Petroquímica do Nordeste S.A., 1999

© Copyright 2016 | Jorge Costa Pinto | Powered by Wix

1958

"Casario III"